newsletter Diretório da Ótica

subscrever
A
imprimir A A A
Julho 2015

Olhos que perscrutam memórias

Luisa Girelli e Luca Rinaldi, investigadores do departamento de psicologia da Universidade Milão-Bicocca, usaram óculos especiais para confirmar que quando procuramos memórias na nossa mente, os olhos funcionam como dois ponteiros laser.

Num trabalho feito em colaboração com a Universidade de Zurique e publicado na revista dedicada à psicologia, Cognition, observou-se os movimentos espontâneos dos olhos enquanto memorizamos e também quando recordamos informações recentes.

“O estudo confirma que o nosso cérebro recorda com maior facilidade as informações se as memorizarmos da esquerda para a direita e esta hipótese encontra agora confirmação direta na análises dos movimentos oculares espontâneos que acompanham a pesquisa e recuperação dos dados registados na mente”, declararam os estudiosos.

Os investigadores pediram a 10 participantes para memorizar uma sequência de cinco números que apareciam um de cada vez no centro de um ecrã. Depois mostraram uma outra sequência entre 1 e 10 para que indicassem verbalmente se faziam parte da primeira mostra. A última fase implicava cada sujeito repetir os números verbalmente, segundo a ordem de memorização.

Com o sistema de infravermelhos que capta os movimentos oculares, EyeSeeCam, os académicos registaram as estratégias de visualização interna que os participantes desenvolveram. Daqui concluiu-se que todos tinham uma estratégia bem definida para procurar na memória as informações, particularmente que os olhos se movem da esquerda para a direita com base no número a recordar, sugerindo não só que as sequências ordenadas são organizadas espacialmente na memória, mas também que os olhos movem-se para explorar o espaço mental.


voltar