newsletter Diretório da Ótica

subscrever
A
imprimir A A A
Outubro 2015

O luxo em crescendo

Depois dos “desacertos” económicos a nível mundial, que deixaram muitos sectores de atividade de rastos, uma certeza emergiu: o luxo. Deixamos aqui as considerações captadas pela conceituada empresa de consultoria, WGSN, através de dados alargados recolhidos “no terreno” e de forma transversal aos sectores envolvidos na moda.

Este nicho transformou-se numa tendência assertiva e “salva” os gestores mais astutos, que se apoiaram no comércio online e apontaram aos novos bilionários que aparecem todos os dias.

Na ótica, este movimento prolifera sob alçada de novos criadores, numa primeira fase, e alastra-se já aos grandes grupos que valorizam os seus portfólios com cuidadas criações, de preços altos. O nascimento da Kering Eyewear e da sua inclinação predominantemente luxuosa, por exemplo, reflete este momento do mercado.

 “Em 2023, apenas três países no mundo, nomeadamente os EUA, a China e a Rússia, teráo mais bilionários que a Índia”, quem o afirma é Samantak Das, economista principal e diretor de pesquisa no Knight Frank India, a filial da grande consultora multinacional em serviços imobiliários.

Apesar do mercado do luxo chinês esteja a passar por grandes mudanças em quantidade (crescimento económico mais lento e a interdição de presentes do governo), e qualidade (um mercado mais maduro está a abraçar o luxo em substituição dos múltiplos logótipos e o marketing pesado), um novo bilionário foi criado todas as semanas, naquele país durante o primeiro trimestre de 2015. E prevê-se que a Índia amealhará mais bilionários que o Reino Unido, Alemanha ou França em menos de 10 anos.

Leia a reportagem completa na LookVision 37


voltar