newsletter Diretório da Ótica

subscrever
A
imprimir A A A
Outubro 2018

Institutoptico e ColorADD Social divulgam dados sobre daltonismo nas escolas

O Institutoptico desenvolveu um projeto de parceria desde 2015 com a ColorADD, no qual tem vindo a realizar rastreios visuais e de daltonismo nas escolas do 1º ciclo com o objetivo de promover a saúde visual das crianças, mas também contribuir para uma  deteção precoce do daltonismo na infância e assegurando às crianças com dificuldades de visão a acessibilidade à Cor nas bibliotecas e salas de aula.

Neste projeto o Institutoptico e a ColorADD Social realizaram já rastreios a 2216 crianças sendo que em 51 delas foi diagnosticado daltonismo, correspondendo a uma percentagem de 2,3% de crianças daltónicas. Em termos de rastreios visuais, sabe-se que em 1 em cada 5 crianças em idade escolar apresenta uma dificuldade visual que pode afetar o seu rendimento e performance na escola e nos rastreios realizados verifica-se que 10 a 12% das crianças no 1º ciclo apresentam algum tipo de ametropia visual que, em grande parte das vezes, ainda não tinha sido diagnosticada.

Em Portugal, a ColorADD Social tem como objetivo chegar a um público-alvo constituído por 450.000 alunos do 1.º Ciclo do Ensino Básico em Portugal Continental e Ilhas, bem como a Professores, Auxiliares, Encarregados de Educação e restante comunidade educativa.

Rede de Bibliotecas Escolares com o código ColorADD

De forma a contribuir para este objetivo o Institutoptico propôs-se ainda a apoiar o projeto da ColorADD Social de equipar as bibliotecas escolares com o código de cores da ColorADD, de forma a tornar o acesso à biblioteca escolar mais fácil e abrangente para todos e fomentar a aprendizagem e divulgação do código a todas as crianças das escolas.

Pretende-se referenciar e catalogar todos os livros existentes nas bibliotecas escolares seguindo as recomendações da CDU – Classificação Decimal Universal (UNESCO), um sistema de classificação documentária, que sugere fazer corresponder uma cor a cada uma das diferentes classes temáticas. Utilizando o código ColorADD, os próprios alunos poderão ser parte integrante desta transformação, uma vez que são chamados à “sala do saber” intervindo diretamente na sua construção. Desta forma, a Rede de Bibliotecas Escolares tornar-se-á inclusiva também pela cor.

Daltonismo

O daltonismo, ou cegueira da cor, é uma limitação que afeta cerca de 350 milhões de pessoas em todo o mundo, um em cada 10 homens e uma em cada 200 mulheres. Esta limitação de condição hereditária é transmitida através do cromossoma X e cria ao seu portador daltónico grandes constrangimentos ao nível da integração social e profissional.

·  90,2% pede ajuda na compra de vestuário;

·  73,2% já sentiu embaraço na escolha da cor;

·  83,0% foi diagnosticado até aos 20 anos

·  41,5% sente dificuldade de integração social.

Código ColorADD

Universal, Transversal e Inclusivo, o código ColorADD foi desenvolvido com base nas três cores primárias, representadas através de três símbolos gráficos que, conjugados segundo o conceito básico da adição de cores, permitem a todos as pessoas com dificuldade na sua interpretação relacionar os símbolos e facilmente identificar toda a paleta de cores. O Código torna-se num “jogo mental” simples, fácil de memorizar e aplicar em situações do dia-a-dia, possibilitando aos daltónicos, de uma forma clara e inequívoca, a identificação da cor apresentada, em particular quando a cor é fator de identificação, orientação ou decisão.

O Código ColorADD, o alfabeto das cores, é uma linguagem universal eleita pela revista brasileira Galileu como “uma das 40 ideias que vão mudar o mundo” ou como uma das melhores iniciativas mundiais de Acessibilidades pelo Zero Project, projeto promovido pelas Nações Unidas e reconhecido pela ASHOKA, organização mundial de empreendedores sociais.


voltar